A ilha de pedras de Bitcoin

Texto com tradução livre sobre a interpretação da história e comentário de George Ettinger sobre o texto Island of Stone Money escrito em 1910 por William Henry Furniss III

Bitcoin não se presta a explicação casual ou a metáfora conveniente. Na verdade, muito poucas comparações são adequadas! É uma moeda, mas ele funciona como uma mercadoria. É minerado em quantidades limitadas, por isso ... se parece com ouro! ... Exceto que ele é criado a uma taxa exata, fixa e terminará em um período fixo, exato. Então, não é como ouro. O trabalho de 'mineração' também não 'faz' nada, realmente. Bitcoin é um trem desgovernado de anacronismos despejados em novatos desavisados, e pseudo-palavras horríveis, como 'cadeia de blocks' e 'hashcash', apenas o faz soar mais, como uma farsa.

Pegue todos esses jargões insuportáveis e adicione o fato de que qualquer pessoa pra quem você está explicando usou dinheiro de papel por toda a sua vida e você tem uma receita para ... nada. Provavelmente, nada. Há uma pequena possibilidade de que eles vão entender e se interessar, e uma possibilidade ainda maior de que eles ficarão exasperados e simplesmente odiarão, por frustração... eu estou ficando com raiva só de pensar nisso na verdade. Você está mais propenso a criar um louco espumando que chama Bitcoin um esquema de pirâmide ( mostrando igualmente a pobre compreensão do Bitcoin e dos esquemas de pirâmide ) do que um novo adepto animado.

O que nós precisamos é uma história, uma história com um ponto, com uma mensagem, com uma ilustração do que estamos tentando passar. Nos tempos antigos, antes que a linguagem humana escrita fosse abandonada em favor do " blogging ", isto era conhecido como " alegoria ". No meu último artigo eu fiz menção de uma história que ajudou a finalmente me apresentar ao mundo do Bitcoin, e quanto mais eu aprendo mais apropriada a história se tornou. Há uma forte alegoria para Bitcoin em uma moeda que já foi usada antes. Essa moeda tem centenas de anos, e não há nada parecido com ela.

O Bitcoin dos primordios

No Oceano Pacífico, entre as Ilhas Carolinas, exite um trio especial de pequenas ilhas. Seu conjunto é conhecido como a ilha de Yap. Seus moradores nativos formam várias comunidades entre as ilhas em conjunto de milhares. Desde a sua "descoberta" pela Espanha, do século XVI até a virada do século XX, Yap era uma propriedade espanhola totalmente ignorada. Mas quando a ilha caiu em mãos alemãs em 1899, mais detalhes de sua cultura peculiar foram finalmente expostas ao mundo ocidental. Mais especificamente, a sua economia peculiar.

Yap era exuberante em vegetação e bastante sustentável, mas não tinha metais preciosos ou minerais para ser encontrado. Assim , para a função de moeda fizeram Moedas de Pedra. O povo de Yap, interessados em não fazer mais ou menos essa ' moeda ', decidiram fazer bem feito. Eles navegaram até 400 milhas para outras ilhas, que tinham  vastas pedreiras de calcário , para que pudessem esculpir enormes discos de pedra com tamanhos de 1-4 metros de diâmetro, as rolavam para as jangadas, e velejavam de volta para Yap.

Os homens que esculpiram a pedra as levaram para um local conveniente (mesmo que tenha levado uma dúzia de mãos extra para fazê-lo) e a pedra estava pronta para o comércio. Depois que eles ' mineraram ' e moveram a moeda, sua jornada tinha terminado. Quando acontecia uma grande negociação comercial, algo como gado ou um dote, a moeda mudava de mãos. Por " mudar de mãos " quero dizer as duas partes envolvidas, em voz alta e publicamente, declaravam que esta moeda em especial agora era propriedade do fulano de tal, e a deixávam exatamente onde ela estava.

Ninguém se dava o trabalho de mover aquelas coisas gigantes. Eles eram enormes, e todos se conheciam, então por que se preocupar?

Assim, as gerações passaram e as pedras não se moveram. Talhas nunca foram marcados ou gravados nas pedras - não era necessário. Negócios foram realizados e anunciados publicamente , e o dono de qualquer pedra era de conhecimento comum para quem vive perto dele.

Então, estas Moedas de Pedra não eram "moedas " tradicionais. Você não poderia coloca-los nos bolsos ou bolsas, nem mesmo em calças de palhaços. Você nem mesmo as colocava em um cofre por segurança. Elas simplesmente existiam, e a comunidade mantinha o conhecimento de cada dono em determinado momento. Qualquer um que tenha chegado ao papobitcoin.com através de um esforço consciente e não através de quaisquer incidentes com um gato pisando no teclado deve ser capaz de ver alguns dos paralelos nesse trabalho aqui. Para aqueles que conseguem ver, eu digo para calar a boca, vai ficar ainda melhor.

A cadeia de blocos de pedra

Por pelo menos três gerações, havia uma certa família em uma certa casa, cuja riqueza era de conhecimento de todo o arquipélago. A família tinha sido dona por muito tempo do que deveria ser uma das maiores Moedas de Pedra em circulação.

... E nenhuma pessoa nessas ilhas tinha visto essa moeda.

Antes das gerações mencionadas anteriormente, houve esta enorme moeda esculpida e transportada por uma expedição de residentes de Yap incrivelmente ambiciosas. Seu feito saiu de uma história de importação para uma história-mito, quando uma tempestade severa golpeou suas jangadas próximo as margens da ilha. A balsa transportando "Moeda Rei" foi afundada, e sua nova riqueza foi para no fundo do mar.

Na economia que conhecemos, isso seria o fim trágico do conto de uma heróica (e homérica) avareza. A história poderia ser embelezada. Falar de sirenes e mágicos apimentariam toda a narrativa , e, ao final do dia, estes homens ainda estariam falidos.

O povo de Yap, no entanto, não viu o porque do alarido.

Os homens da expedição deram o aval para as proporções da moeda e sua localização genérica. Somando-se a isso o fato de que ela foi "perdida" apenas no sentido material e não no sentido fiscal , não havia razão para não continuar a usá-la. Afinal, eles perderam seus milhões em uma tempestade , e não em uma mesa de dados. Assim como " a moeda entre aquelas duas árvores ", ou " a moeda próxima à casa de Jim ", e " a moeda de Bob que parece visivelmente como um falo , mas ele fica irritado quando você menciona", esta moeda entrou com base em reputação. Era " a moeda no fundo do oceano ", e esta família se agarrou a ela por anos antes de gastá-la sabe-se lá em que.

As Moedas de Pedra já existiam em uma espécie livro-registro comunitário. Por este precedente, elas não são necessárias nem mesmo para serem objetos físicos. Moedas de Pedra eram simplesmente uma unidade na cadeia-de-blocos de Moedas de Pedras, acompanhados por transações que são verificadas pelo grupo. Como existiam apenas algumas moedas em circulação, a comunidade mantinha guias bastante consistentes sobre quem possuía o quê.

As 'Moedas de Pedra' são uma alegoria para Bitcoin

... O ponto é que as Moedas de Pedra são uma alegoria para Bitcoin . Espero que eu não tenha sido muito sutíl . Nesta interpretação do dinheiro de pedra de Yap como uma alegoria para Bitcoins , a história torna-se uma ferramenta de ensino funcional.

A história de Yap e suas moedas é um lugar para começar ao introduzir recém-chegados a cadeia de blocos. Eu não posso enfatizar o "ensino da cadeia de blocos" suficientemente. Você não ensina uma pessoa o que um " Bit -Coin " é , tanto quanto você não explica a textura, forma e sabor das moedas de calcário de Yap . Você diz como elas são registradas e como são usadas. Assim como cada um de nós mantém registro da cadeia de blocos, o povo de Yap tinha que manter o conhecimento de quem possuía o quê.

Propriedade era uma questão de declaração pública . Ao espalhar a palavra aos outros, isso era a verificação. Você não possuía moeda a menos que a maioria da comunidade concordasse que você possuia. Você faz isso realizando os seus negócio de forma transparente, e anunciando todas as transações para todo mundo. Um acordo feito em segredo ou feito de forma desonesta era impossível; transparência fazia parte do protocolo.

Bitcoin e a Moeda de Pedra muda de mãos quase de maneira idêntica. Se calcário ou criptografia, elas não são moedas típicas que se encontra debaixo do sofá ou que é estorquido das vítimas no playground. Não colocamos os olhos nessas moedas - nós apenas concordamos onde elas estão e a quem eles pertencem . Todos os nossos Bitcoins estão no metafórico chão oceânico, de forma segura longe de olhares indiscretos e dedos gordurosos , e cada membro da comunidade está sentado em uma cópia impressa do livro-registro. Nós não simplesmente ' confiamos ', no entanto, nosso livro é produzido , atualizado e completamente criptografado pelo software e protocolo que torna isso possível . Olhos curiosos também não ficam totalmente no escuro, a mesma cadeia de blocos que acompanha este livro-registro é protegido contra alteração, mas é visível a qualquer um que quiser saber quais moedas mudaram para onde.

O que Yap impoe com a cultura, nós impomos por criptografia. O que eles esculpiam de pedra nós esculpimos de placas gráficas. São essas características que fizeram as pedras e nossos bitcoins mercadorias ao inves de notas de reserva; valor falso não poderia ser simplesmente impresso por uma impressora. Bitcoins e Moedas de Pedra não eram promessas vazias geradas por um capricho. Eles são o produto de investimento, seja o seu tempo gasto velejando ou o tempo gasto na mineração em um processador.

A história de Yap, as Moedas de Pedra , e o sistema que eles usavam é uma grande ferramenta de ensino , com certeza , mas não é só para as pessoas de fora. Veja, a história do dinheiro de pedra não acaba ali, todos nós dentro da comunidade podemos aprender com o que aconteceu com Moedas de Pedra de Yap, quando o homem do imposto chegou.

Moedas de Pedra vão para Washington

Depois que a Alemanha superou a novidade de ter a sua própria pequena ilha pré-industrial, decidiu se mudar. Eles felizmente não eram muito insistentes em mudar ou incomodandar a cultura nativa, mas eles queriam espaço para estações militares ao redor das ilhas e da infra-estrutura necessária para conectá-las. As trilhas simples de cascalho que conectam todas as aldeias do Yap eram incríveis para os pés descalços e para as moedas do tamanho de batcavernas, mas eram menos do que ideal para veículos rodoviários alemães. O governo alemão enviou uma mensagem a todos os líderes da aldeia que era preciso implementar estradas mais modernas e amplas pelas ilhas.

Não se sabe se os anciãos das aldeias entenderam ou não a mensagem, só pareceu improvável que qualquer um deles desse a mínima ao que seus senhores estrangeiros ausentes queriam. Havia muito pouco incentivo para agradar esses estranhos, e muitos meses se passaram sem qualquer sinal da via expressa tropical que os os militares estavam procurando.

Autoridades alemãs , reconhecendo que nenhum progresso estava sendo feito , recorreram a outros meios de motivar os habitantes locais. Os alemães insensíveis massacraram os habitantes da ilha de forma rápida e brutal é o que você espera que eu diga, porque você , senhor, é um racista. Que vergonha!

Em primeiro lugar esses são burocratas da virada do século, e não nazistas. Em segundo lugar , as divergências sociais não chegam a se transformar em violência como as guerras modernas fazem você pensar. A solução dos alemães foi tão simples e não-violenta que faz Gandhi parece Charles Manson. Alguns funcionários foram ao redor da Ilha, pintando consideráveis X negros nas maiores Moedas de Pedra que puderam encontrar. Eles, então, proclamaram, para todos ouvirem, que estas pedras estavam agora confiscadas pelo governo alemão.

O povo de Yap tinha sido multado.

Estradas duráveis e modernas - apareceram em muito pouco tempo. Após a conclusão, os oficiais alemães amigáveis foram enviados mais uma vez, desta vez com solventes para limpar as marcas das pedras. As multas aplicadas tinha sido reembolsadas. O povo de Yap foi manipulado, é claro. Mas a manipulação foi do dinheiro ou da sua crença?

Os alemães nunca levaram nada dos moradores da Ilha, eles simplesmente atacaram na vontade do povo de jogar pelas suas regras. Em sua graciosidade para ser parte de um mundo maior apresentado, o povo de Yap erroneamente acreditou que seus "mestres" europeus armados de tinta, tinha o poder real sobre eles. Esquecendo-se de que eles próprios, o povo, tinha poder sobre o dinheiro. Eles permitiram que a ilusão de autoridade desse a alguns burocratas autoridade REAL.

Há uma alegoria totalmente diferente - e muito menos engraçado acontecendo aí. No mundo do Bitcoin estamos cercados de todos os lados aparentemente pelo espectro de intervenção do governo. Temos homens e mulheres de nossa própria comunidade que clamam por reconhecimento, permissão, e regulação de vários mestres políticos - todos por medo.

Bitcoin não está sendo ameaçado pelo governo.

Nós estamos.

Bitcoin é um protocolo. Não é um lugar ou uma coisa, e chamá-lo internacional ainda é subestimar a sua virilidade. Bitcoin é apolítico. Ele transcende as fronteiras como se elas não existissem. A lei tem tanta jurisdição sobre Bitcoin quanto sobre o vento e a chuva. Simplesmente nem tudo é vulnerável à governança. Mas nós somos e estamos projetando nossa fraqueza no Bitcoin ao implorar por legitimidade política. Ao ameaçar empresas e indivíduos por causa do Bitcoin, os burocratas estão novamente pintando marcas nos valores que eles não respeitam.

Eles podem nos prejudicar, como indivíduos, é verdade , mas não podemos dar-lhes mais poder do que lhes é devido. Enquanto nós continuarmos essa ida e vinda entre as criptomoedas e moedas de papel, estamos presos sob seus dedos. Quanto mais nós usarmos Bitcoin como moeda, e não como um meio para ganhos especulativos de moedas de papel, mais liberdade nós garantimos. Negócios e valores são criações humanas, e não entidades políticas, e procurando a sua aprovação e aplacando seus caprichos nós os damos a autoridade política sobre nós. Se continuarmos a jogar o jogo do Bitcoin pelas regras deles, podemos, eventualmente, começar a acreditar neles.

... E então , Bitcoin não será mais Bitcoin . Será deles.

Link para o texto original em inglês


Posts relacionados a esse:


Escrito por camponez em Podcast no dia quarta, 25 de dezembro de 2013 às 10:00. Tags: Bitcoin, Texto,

Comments

comments powered by Disqus